segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Acervo PED I - Aulas DPEDI
Em grande estilo, o Blogger "Pediatria em foco" retoma o marcador Acervo PED I, particularmente no item Aulas DPEDI , postando uma aula bem interessante da Profª Ana Karina da Costa Dantas (Nefrologista Infantil), sobre Infecção do Trato Urinário na Infância. Aula ministrada para os Residentes de Pediatria do Hospital Profº Heriberto Ferreira Bezerra (HOSPED). 

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Diagnóstico Visual
Quais  os provávéis  diagnósticos  dos achados 1,2 e 3   observados  através da otoscopia ?

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Músicas Infantis
O Blogger "Pediatria em Foco" segue resgatando as músicas genuinamente infantis. Agora é a vez de mais uma  clássica canção de ninar : Boi da cara preta.  

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Anátomo

O Blogger "Pediatria em foco" posta mais uma Anátomo - Clínica, Sessão Científica a ser realizada pelo Hospital de Pediatria Profº Heriberto Ferreira Bezerra (HOSPED), junto com o Departamento de Pediatria (DPEDI) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A última sessão teve como diagnóstico o de TUBERCULOSE ABDOMINAL. Agora é estudar este novo caso, e aguardar o seu desfecho na próxima sexta feira, dia 26/10/2012. 

domingo, 21 de outubro de 2012

Simbologia
Simbologia I: Postagem Especial Comemorativa (PEC) :
35.000 acessos
Simbologia II :  Chegada da nova turma de doutorandos ao PED I

Notícias
Está se encerrando neste domingo, dia 21/10/2012, o Internato em Pediatria I (PED I),  para os doutorandos do Curso de medicina da UFRN,  turma  2012.2.2. Última semana bastante movimentada, com a realização da Ginkana de Dermato, apresentação dos Projetos de Intervenção, Avaliação Prática e Avaliação Teórica. Eles deixam o PED  I,  e seguem para o Internato em Toco- Ginecologia I. Amanhã, segunda - feira (22/10/2012), será um novo dia. Dia de acolher a próxima "galera", a turma 2012.2.3,  mais uma vez, com direito a Coffee Break . Desde já, desejamos a esta nova turma, os votos de BOAS VINDAS! Aproveitem bem o Estágio, afinal de contas, a "Overdose" de Pediatria está apenas começando...

O Blogger "Pediatria em foco" aproveita a oportunidade para informar que, desde o último sábado (dia 16/10/2012), foi ultrapassada a marca dos 35.000 acessos. No momento, já estamos a caminho dos 40.000. Mais uma vez, externamos os nossos sinceros agradecimentos a todos aqueles que nos visitaram e ainda continua nos visitando, os nossos queridos  FIÉIS ESCUDEIROS VISITANTES (F.E.Vs.). Muito obrigado! 

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Alimentação
10 passos para uma alimentação saudável
(crianças menores 2 anos)

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Desenhos
Perfil psico - afetivo de crianças abrigadas na Casa de Passagem II

Relatório da Psicologia/ Pedagogia
A.C - 9 anos -A criança encontra-se desabrigada. Durante sua permanência no Abrigo, desenvolveu bastante seu nível alfabético, bem como a socialização na escola e Abrigo. Apesar das circunstâncias de negligência que a envolvia, apresentou um satisfatório desenvolvimento emocional, visto que evidenciava boa capacidade de adaptação. 

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Pediatria em fotos
Momento mágico PED I
Mais um  belo registro fotográfico no Internato em Pediatria I (PED I) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN): o doutorando Daniel examina carinhosamente o pequeno paciente. Este por sua vez, retribui todo o carinho e atenção, com um belo sorriso. Coisas do PED I ...

domingo, 14 de outubro de 2012

Questões TEP  x Residência Médica
RESIDÊNCIA MÉDICA - 2008
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
- Criança de seis anos é internada na enfermaria de pediatria, com quadro de pneumonia bacteriana. A radiografia de tórax evidencia hipotransparência no terço médio e na base direita do pulmão com velamento dos seios costofrênico e cardiofrênico homolateral. A conduta indicada para o caso é:

a) oxacilina com conduta conservadora em relação ao derrame pleural.
b) penicilima cristalina com drenagem torácica em selo d água.
c) ceftriaxona + oxacilina com toracocentese e análise do líquido pleural.
d) penicilina cristalina IV + oxacilina com conduta conservadora em relação ao derrame pleural
e) penicilina cristalina IV com toracocentese e análise do líquido pleural.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Simbologia
12 de Outubro 
Neste dia 12 de Outubro, Feriado Nacional, o Blogger "Pediatria em foco" presta uma singela homenagem a todas as crianças brasileiras, e ao mesmo tempo,  faz reverências a nossa Padroeira, a Padroeira do Brasil, Nossa Senhora da Aparecida. Que  seu manto protetor possa  continuar abençoando e protegendo não só as nossas crianças, como a todo o povo Brasileiro. 

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Notícias
É com muita alegria e satisfação que o Blogger "Pediatria em foco" recebe a visita de mais 2(dois) novos países. São do Continente Africano, a saber,  QUÊNIA e ARGÉLIA. Desejamos a eles, as nossas  Boas Vindas! O número de países visitantes já se aproxima de 50. Dentre em breve divulgaremos uma lista atualizada!

Aproveitamos a oportunidade para informar que o Blogger já está a caminho e bem próximo de alcançar a marca dos 35.000 acessos. E por fim, ressaltamos que a turma de Medicina 2012.2.2,   do Internato em Pediatria I (PED I)  , encontra-se na reta final do Estágio. É mais uma turma que irá  deixar o PED I e seguir o seu caminho rumo  a tão esperada e sonhada conclusão do Curso de Medicina.

domingo, 7 de outubro de 2012

Crônicas
Domingo, dia 07/10/2012. Dia de Eleição. Dia de eleger os nossos representantes do Poder Executivo Municipal (Prefeitos e Vereadores). Hora de exercer a nossa cidadania, de fazer valer a Democracia. O Blogger 'Pediatria em foco" jamais  poderia deixar de "passar em branco" este data e posta um belo texto escrito por um pediatra, esperando  que  seja motivo de uma boa reflexão,  após cuidadosa leitura.
FERNANDO AZEVEDO

Nunca consegui me interessar por televisão. Seria talvez o ultimo objeto a comprar na montagem de uma (minha)casa. Passo até vergonha por não conhecer os temas e personagens de novelas etc. Assisto a meu joguinho somente e raros eventos. Com isso quero dizer que jamais assisti o tal do Guia Eleitoral, mas sou leitor compulsivo de jornais e revistas. Ai vejo as propostas: UPAS, Upinhas, Upinhas especializadas, Hospital da Mulher, Segurança, Polícia e vai por ai num permanente caça voto de adultos. Uma parceria publico privada que envolve o saneamento do estado é tratada a pontapés, atacada a pedradas mesmo sendo um ato de governo estadual e não uma decisão municipal. Não vejo (nos jornais) nenhuma proposta para justamente diminuir o dinheiro gasto na medicina assistencial, curativa, em troca do uso dele na medicina preventiva e na educação.

Sabe-se que um cidadão é a projeção de uma criança até os seis anos de idade. É nessa faixa etária que toda a preocupação de um governante tem que estar focada. No programa saúde da família (PSF) não existe o Pediatra, justamente o elemento de maior importância na assistência à comunidade, pois tem habilitação para cuidar da prevenção da gestação em adolescentes, da gestação planejada, da amamentação, da alimentação infantil,da recreação, das imunizações, da saúde escolar, da prevenção de acidentes, das noções de higiene e mais uma série de itens que deixo para reflexão.

O Pediatra deveria ser o capitão do time do PSF, mas nem na regra três, no banco de reservas ele fica. O Pediatra não é o FOI ELE QUE FEZ, MAS É ELE QUE FAZ.  Um país saudável não pode ficar desprezando a saúde e a educação de suas crianças que assim vão parar na delinquência e superlotar as FUNASES do país, escola de crime e violências. Um país saudável não abre cadeias. Extingue-as por falta de público. Agora mesmo vivendo o dia-a-dia dos bandidos mensaleiros e essa corja de salafrários que roubam justamente desse país maravilhoso fortunas que podem ser investidas na base de sua população, é que a revolta toma conta de todos que fazemos uma página limpa na nossa história.

Será que um dia criaríamos o PCri. B? o Partido da Criança Brasileira permitindo a filiação de todas as pessoas de bom senso ligadas à educação e saúde infantil tais como médicos, enfermeiras (os), assistentes sociais, psicólogos, professores, artistas, pessoas estatutariamente sem mandatos renováveis para darem 4 anos de dedicação exclusiva a uma causa e com isso conseguir influenciar mais uma equipe que segurasse esse bastão como numa corrida de revezamento. A Lei da Ficha suja foi uma conquista social importante, mas tem sempre umas escapadelas e estamos com vários exemplos nessas eleições .Já passei da idade da obrigatoriedade de votar, mas não faltarei a uma eleição, pois é nessa hora que ninguém pode se omitir no sonho de fazer um país melhor. 

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Pediatria baseada em Evidências
Título original: Exposure to violence during childhood is associated with telomere erosion from 5 to 10 years of age: a longitudinal study .  Revista Molecular Psychiatr:  
Autores I. Shalev, T. E. Moffitt, K. Sugden, B. Williams, R. M. Houts, A. Danese, J. Mill, L. Arseneault e A. Caspi . Instituição: Universidade de Duke, EUA
Pesquisadores observaram que situações como agressão física aceleram desgaste do DNA que só deveria ocorrer com o envelhecimento natural
Uma criança que foi exposta a algum tipo de violência pode apresentar um desgaste em seu DNA semelhante ao naturalmente observado entre pessoas mais velhas. Elas, portanto, têm uma idade biológica maior do que a dos outros jovens. Essa é a conclusão de um estudo feito por pesquisadores do Instituto para Ciência e Política de Genoma da Universidade de Duke, nos Estados Unidos e publicado nesta terça-feira no periódico Molecular Psychiatry.
Os pesquisadores analisaram amostras de DNA de 236 crianças quando elas tinham de cinco a dez anos de idade. Parte delas havia sido exposta a algum tipo de violência, como a doméstica (brigas entre mãe e seu parceiro, por exemplo) ou sofrido maus tratos físicos por um adulto. As mães das crianças foram entrevistadas quando seus filhos tinham cinco, sete e dez anos.
Os autores do estudo observaram os telômeros de cada criança. Essa estrutura (telômero) corresponde à extremidade do cromossomo e contém material genético. Sempre que um cromossomo é replicado para a divisão celular, os telômeros encurtam. Esse encurtamento tem sido visto por diversos cientistas como um marcador biológico do envelhecimento, o relógio que marca a duração da vida de uma pessoa e sua condição de saúde.
Os pesquisadores observaram que as crianças que haviam sido expostas a algum tipo de violência tiveram, dos cinco aos dez anos de idade, um encurtamento do telômero mais rápido do que aquelas que não haviam passado por uma experiência como essa. O estudo ainda indicou que os jovens que sofreram mais do que um tipo de violência foram aqueles cujo telômero diminuiu mais rapidamente.
No entanto, a equipe não conseguiu determinar se esse quadro é irreversível. Os pesquisadores pretendem realizar novos estudos que acompanhem as crianças durante mais tempo para entenderem as consequências da  violência na saúde a longo prazo.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Material Teórico PED I
Reaparece no Blogger "Pediatria em foco" o marcador Material Teórico PED I, agora com uma postagem sobre o Atendimento Pediátrico Ambulatorial, em particular,  na Unidade Básica de Saúde (UBS) . São algumas dicas e lembretes bem interessantes!

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Anátomo Clínica
O Blogger "Pediatria em foco" retorna com mais uma Anátomo Clínica. Esta vai ser realizada no dia 05/10/2012, no Auditório Mariano Coelho, no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL). A última Sessão foi realizada no dia 24/08, e teve como diagnóstico, Doença Fibromuscular da Artéria Coronária Direita. Eis a próxima:
Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Hospital de Pediatria Professor Heriberto Ferreira Bezerra
Departamento de Pediatria
Residência Médica em Pediatria

Sessão Anátomo - Clínica

Dia: 05/10/2012        Horário: 07:00
Local: Auditório Profº Mariano Coelho, 4º Subsolo do HUOL
Relator: R2 de Pediatria Camila Farias Rabay
Orientadores: Drs Paulo Matos, Jussara Maia e Mylena Bezerra
  
CASO CLÍNICO

 M.A.B. 5 anos e 4meses de idade, feminina, natural e procedente da zona rural de Caraúbas/RN, apresentou dor abdominal e febre por 2 dias, sendo internada na cidade de Natal durante 4 dias, recebendo alta com melhora dos sintomas. Permaneceu assintomática por 13 dias quando iniciou febre não aferida, associada a astenia, anorexia, dois episódios de vômitos, diarréia sem muco ou sangue e dor abdominal difusa de moderada intensidade que não soube caracterizar. Procurou serviço médico local em Caraúbas, permanecendo por 2 dias, sendo transferida para o Hospital Regional Tarcísio Maia - Mossoró com quadro sugestivo de  abdome agudo, quando recebeu um diagnóstico, sendo feito tratamento clínico sintomático. Teve melhora temporária da dor com o jejum prolongado e não houve uso de antimicrobianos. Durante a internação evoluiu com recorrência da febre, persistência da dor abdominal, perda de peso e astenia. No 8º dia de internação foi encaminhada para Hospital Pediátrico de referência em Natal para esclarecimento diagnóstico.
Hábitos de vida: Residia com os pais e dois irmãos saudáveis em assentamento rural no município de Caraúbas, sem saneamento básico, encanamento, banheiro ou luz. Referia contato com animais (gado e animais domésticos).
Antecedentes Pessoais: Pai não sabia informar sobre antecedentes gestacionais e alimentares. Imunização completa, exceto pela ausência da 2º dose de Rotavírus. Negava internações anteriores e traumas prévios.
Antecedentes Familiares: O pai negava doenças na família.                     
Exame Físico de Admissão: EGR, vigil, orientada, hipoativa, emagrecida, hipocorada (2+/4+), acianótica, anictérica, hidratada, eupnéica em ar ambiente. SNC: sem sinais de irritação meníngea. Peso: 15,7kg (P-10 Z escore -1); Estatura: 1,02m (P 10 Z escore -2); IMC=15 (Z escore 0). Presença de linfonodos palpáveis em cadeia cervical, aumentados de tamanho principalmente em região submandibular direita, móveis, dolorosos à palpação. Linfonodos palpáveis em região inguinal. ACV: RCR em 2T, BNF sem Sopros; AR: MV+ bilateralmente sem RA; ABD: globoso, circulação colateral à inspeção, distendido, fígado palpável a cerca de 6 cm do RCD e 4 cm do AX, doloroso em hipocôndrio direito e epigástrio, baço não palpável, RHA+, Blumberg negativo; MMII: bem perfundidos, sem edemas.
Exames da admissão: Hb 9,9/ HT 34 %/ LEUCO 15700 (S73% LT 21%) PLAQ 413000 GLICOSE 61/ UREIA12/ CREATININA 0,4/ COLESTEROL TOTAL 155 (HDL-c 30)  /TRIG 137/, NA 136/ K 5,4/ Cai 1,27/ TGO 116/ TGP 53/ GGT1346/ FA 1428/ AMILASE 961/ BT 0,78 (BD 0,47/ BI 0,31)
 Usg Abdomen Total: Hepatomegalia associada a sinais de edema hepático; esplenomegalia homogênea; linfonodomegalias peri-aórticas e nas cadeias ilíacas comuns, com centro hipoecoico; lâmina líquida peri-hepática e em torno de alças intestinais, as quais se encontram com paredes levemente edemaciadas; pâncreas com dimensões, morfologia e ecogenicidade preservadas.
          Durante o internamento foi iniciado Metronidazol, Ceftriaxona e Gentamicina.
Exames após sete dias da admissão: Hb 10g/ Ht 30% / LEUCO 17100 (S 73% B 4% LT12% LA 0 E 2% MO 3%) PLAQ 967000/ TAP 58% 17,4 seg/ TTP 13,6s/ AMILASE 269/ FA 380/ LIPASE 22,4 (2 a 18 )/ DHL 623/ Ca 11/ Mg 2/ P 3,9/ PT 7.4 (Alb 2.8)/ PCR >12/ UROCULTURA e HEMOCULTURA NEGATIVAS.
          A dor abdominal, febre e emagrecimento persistiam e, portanto, com oito dias de internamento e 17 dias de doença, foi trocado o esquema antimicrobiano para Cefepime, solicitado TC de Tórax e Abdômen e agendado um exame que sugeriu o diagnóstico.